segunda-feira, 24 de março de 2014

Dieta sem lactose não é a mais indicada para quem quer emagrecer, afirmam especialistas

A dieta sem lactose consiste em deixar de ingerir o leite e seus derivados, mesmo que as pessoas não tenham intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite. Cortar estes alimentos teoricamente contribuiria para a perda de peso, pois de acordo com alguns profissionais de saúde, a proteína do leite leva ao ganho de peso e a bebida ainda causaria inflamações que favorecem o sobrepeso e a obesidade. 
Porém, conversamos com nutricionistas e nutrólogos que defendem que o leite e seus derivados proporcionam uma série de benefícios para a saúde de quem não tem restrições ao alimento e ainda ajuda aemagrecer. Confira os problemas da dieta sem lactose e entenda por que o alimento é tão importante para uma dieta balanceada.  

O método emagrece?

O argumento dos profissionais que defendem a dieta é que a lactose e a proteína do leite contribuem para o ganho de peso. Contudo, não existe relação entre o leite e os seus derivados e o sobrepeso ou obesidade. "O que acontece é que quando você retira esses alimentos provavelmente irá diminuir as calorias ingeridas e se elas não forem substituídas a pessoa consome menos e irá emagrecer", explica o nutrólgo Roberto Navarro. 
Cortar o consumo de leite e derivados não leva a perda de peso
Além de não engordar, o leite pode ajudar a emagrecer, especialmente as versões desnatadas e semi-desnatadas. "Estudos apontam que o cálcio, presente em grandes quantidades no leite e derivados, pode impedir um pouco a agregação de gordura e estimular a sua queima", diz a nutricionista Mariana del Bosco. 
O alimento também proporciona saciedade. "Uma pesquisa cita que a proteína e a gordura saturada do leite tem um efeito maior na saciedade. O estudo observou que pessoas que fazem dieta e não retiram o leite ficam saciadas por mais tempo do que aquelas que deixam de ingerir o alimento", observa Navarro. 

Os mitos sobre o leite e o ganho de peso

Os defensores da dieta sem lactose argumentam que a proteína do leite contribui para o ganho de peso, mas isto não está correto. "Afinal, todas as proteínas, independente da origem, tem um valor calórico definido de quatro calorias por cada grama", constata Narro. 
Outra questão apontada é que o leite causaria o estufamento da barriga. De fato, pessoas que têm intolerância à lactose podem sofrer um estufamento devido à fermentação excessiva e, quando o alimento é cortado, a barriga irá desinchar. Porém, quem não tem intolerância à lactose pode consumir o alimento sem correr este risco. 
O leite pode ajudar a emagrecer
Pessoas contrárias ao consumo do leite na alimentação também afirmam que ele causa inflamações no organismo e, consequentemente, favorece o sobrepeso e a obesidade. O leite realmente possui gorduras saturadas e quando estes ácidos graxos são ingeridos em excesso levam a inflamações. "Como tudo na nutrição, sempre pensamos na moderação, quem toma mais leite do que o recomendado terá o excesso de calorias e gorduras e é isto que causará problemas", ressalta del Bosco. 
Por isso, quando consumido na quantidade recomendadas de três porções de lácteos por dia o leite e seus derivados não irá proporcionar maior inflamação no organismo de pessoas saudáveis. 

Os problemas da falta de leite e derivados na ALIMENTAÇÃO


O leite e os seus derivados são as melhores maneiras de adquirir o cálcio, nutriente essencial para a saúde dos ossos e dentes. "O cálcio presente no leite é o tipo mais fácil do nosso organismo absorver do que aquele dos alimentos de origem vegetal, como o brócolis", explica del Bosco. 
A falta de leite e derivados pode favorecer a osteoporose
A falta de quantidades adequadas de cálcio no organismo aumenta os riscos de osteoporose, doença que ocorre quando o corpo deixa de formar material ósseo novo suficiente ou quando muito material dos ossos antigos é reabsorvido pelo corpo, se os ossos não se renovam como deveriam, ficam cada vez mais fracos e finos, sujeitos a fraturas. 
O leite e seus derivados também são a maior fonte de lactobacilos. Essas substâncias são necessárias para a manutenção da microbiota intestinal, quando ela funciona corretamente diminuem as chances de prisão de ventre, formação de gases que causam o estufamento no abdômen e a absorção de vitaminas e minerais é melhor. 

Os problemas da falta de leite e derivados para o adolescente

A falta de cálcio nos adolescentes pode gerar uma série de problemas de saúde
A dieta sem lactose pode ser extremamente prejudicial para o adolescente saudável. Isto porque a densidade óssea que você irá conseguir irá depender do quanto de cálcio será ingerido até os 20 anos de idade. "Dos 0 aos 20 anos é o momento em que as pessoas precisam ingerir boas quantidades de cálcio. Caso o leite seja retirado da dieta sem ser substituído por outras fontes de cálcio as chances de osteoporose aumentam", alerta Navarro. 

FONTE : ESTUDOS 

segunda-feira, 3 de março de 2014

Máscaras caseiras ajudam a revitalizar os fios





  • "A máscara feita em casa tem uma absorção menor, mas deixa menos resíduos nos fios e pode ser usada até mais de uma vez por semana", orienta o dr. Paulo Kogake
falta de tempo às vezes nos impede de abrir uma brecha na agenda para ir ao salão, mas não justifica a falta de cuidados com os cabelos, que precisam dehidratação mais profunda pelo menos uma vez ao mês, principalmente quando submetidos a alisamentos, tinturas e ao uso contínuo de secador e chapinha. Para resolver o impasse, a solução é aplicar, em casa mesmo, uma máscara hidratante feita com ingredientes facilmente encontrados na cozinha. 
"A máscara feita em casa geralmente tem uma absorção menor, mas deixa bem menos resíduos nos fios e pode ser usada até mais de uma vez por semana. Já a industrializada exige um intervalo de pelo menos dez dias entre uma aplicação e outra", orienta o dr. Paulo Kogake, médico e membro da Academia Brasileira de Estética. "O ideal é fazer com ingredientes frescos e aplicar na mesma hora. O armazenamento não é recomendado, já que alguns ingredientes sofrem alterações quando em contato com o ar ou por conta das oscilações de temperatura", completa o tricologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo.
As receitas podem ser usadas nos fios secos ou úmidos, mas é importante dividi-los em mechas na hora de espalhar para garantir uma cobertura uniforme. "Passe com as mãos e depois penteie tudo com um pente fino. Este cuidado garante uma melhor absorção dos nutrientes", ensina Renata Souza, do Dios Spa para Cabelos. Para ajudar nessa tarefa, especialistas ensinam a preparar máscaras fáceis e práticas, que você pode fazer agora mesmo.
  • Thinkstock 

Para fios desidratados e com frizz
Ingredientes: uma colher de sopa de óleo de coco extravirgem , meia colher de sopa de óleo de cenoura, meia colher de sopa de óleo de abacate, uma colher de sopa de mel e uma colher de sopa de polpa de mamão. Os óleos podem ser encontrados em lojas de produtos naturais e fitoterapêuticos.
Preparo e aplicação: Misture bem todos os ingredientes e aplique nos cabelos. Deixe agir por 15 minutos e, em seguida, lave normalmente os fios, usando xampu e condicionador. 
  • Thinkstock
 Para pontas ressecadas 
Ingredientes: meio abacate e um copo de 250 ml de iogurte natural
Preparo e aplicação: Bata o iogurte com o abacate no liquidificador. Aplique a misturaapenas nas pontas do cabelo, faça um coque e deixe agir por 20 minutos. Depois, lave os cabelos normalmente, com xampu e condicionador. 
  • Thinkstock
 Para fios danificados e quebradiços
Ingredientes: duas colheres de sopa de iogurte natural, uma colher de sopa de mel e meia colher de sopa de óleo de alecrim. O óleo de alecrim pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e fitoterapêuticos.
Preparo e aplicação: Misture todos os ingredientes e aplique nos cabelos. Deixe agir por 20 minutos e lave com xampu e condicionador.  
  • Thinkstock
 Para cabelos sem brilho
Ingredientes: meia folha de babosa fresca.
Preparo e aplicação: Bata a polpa da casca no liquidificador ou amasse com um garfo. Aplique no comprimento do cabelo e deixe agir por 30 minutos. Enxágue com bastante água. 

FONTE : PESQUISAS

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

BENEFÍCIOS DA ÁGUA DE QUIABO NA SAÚDE

O quiabo é amado ou odiado por muitos por causa da característica de ser bem "pegajoso". 

Mas é justamente graças à sua "baba" que o quiabo tem muitas propriedades medicinais: é bom para a visão, trata úlcera estomacal, atua contra a asma, normaliza o colesterol, evita o câncer de cólon, combate a prisão de ventre.

Outro grande benefício do quiabo é o controle do diabetes e do colesterol.


Sem exagero, podemos dizer que o quiabo é o melhor remédio natural para o diabetes.

E o segredo é a mucilagem liberada pelo quiabo, conhecida popularmente como "baba".

Nela há uma grande concentração de fibras que ajudam a baixar os níveis de glicose no sangue a partir do intestino. 

Recentemente, estudantes ganharam um prêmio de R$ 30.000 do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo, ao provarem que a água do quiabo controla o diabetes.

E em estudo de 2011 publicado no Journal of Pharmacy and Bio-allied Science, os pesquisadores confirmaram que o quiabo era uma potencial fonte alternativa para o tratamento do diabetes, pois reduziu o nível de açúcar no sangue de forma significativa em animais testados em laboratório.

RECEITA DA ÁGUA DE QUIABO

- 4 quiabos  

- 200 ml de água. 

MODO DE PREPARO

Corte os quatro quiabos no meio, descartando as pontas, e ponha-os num copo d'água.

Tampe o copo.

Deixe de molho durante a noite.

Na manhã seguinte, retire os quiabos e beba a água.

De preferência, tome essa água em jejum e espere meia hora para comer ou beber qualquer outra coisa.


FONTE : PESQUISAS  ANTERIORES

Benefícios da Batata Doce

Os principais benefícios da batata doce são fornecer energia com carboidratos saudáveis. A batata doce é também importante para:
  • ajudar a controlar a diabetes porque tem baixo índice glicêmico;
  • emagrecer pois diminuir o apetite porque é rica em fibra;
  • fortalecer o sistema imunológico porque tem boa quantidade de vitamina A.
A batata doce apresenta algumas diferenças com a batata comum.
 Quantidade por 100 g de batata doceQuantidade por 100 g de batata comum
Energia119 calorias89 calorias
Água67,2 g76 g 
Proteínas1 g2,5 g
Gorduras00
Carboidratos28,3 g19,2 g
Fibras2,7 g1,6 g
Vitamina A650 mcg0
A melhor maneira de obter todos os benefícios da batata doce na dieta é de forma cozida e com casca. É necessário cuidado com a preparação devendo se evitar fritar pois a fritura vai aumentar a gordura na batata doce prejudicando a saúde. 
Os benefícios da batata doce para a musculação são fornecer energia para o treino, auxiliar na queima de gordura e no ganho da massa muscular porque libera a glicose no sangue de forma mais lenta. É importante dosear a quantidade de batata doce porque se for consumida em excesso e não se praticar atividade física a batata doce engorda.

Receita de batata doce assada

Uma boa receita é enrolar uma batata doce num papel alumínio e colocar para assar no forno durante cerca de 30 minutos.

FONTE : TUA SAÚDE 

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Causas de aborto espontâneo

O aborto espontâneo refere-se à cessação involuntária da gravidez, ou seja, naturalmente. Este tipo de aborto pode ocorrer ao longo dos dois primeiros semestres de gravidez. As possíveis causas para a interrupção da gravidez pode ser variado, mas os sintomas são geralmente os mesmos.


A anormalidade a nível de desenvolvimento do embrião é, na maioria dos casos, a causa do aborto, mas você também pode tentar uma anomalia no colo do útero, que fica aberto permanentemente a cada contração. A infecção do revestimento do útero também pode causar aborto espontâneo.

Ads by PlusHD.3Ad Options
Contrações também estabeleceram que o tamanho do útero pode desempenhar um papel importante no desenvolvimento embrionário, uma vez que, de fato, um pequeno útero geralmente na origem da malformação embrião. Além disto, há outros problemas relacionados com hormônios pelo corpo da mulher grávida, e que podem causar um aborto.

Os sintomas do aborto espontâneo

É importante identificar os sintomas de aborto, desde que não se sabe se existem possibilidades para evitá-lo. Aqui estão alguns sintomas clínicos que normalmente anunciam o aborto espontâneo:
- A dor persistente na área lombar, nos rins, ou nível da barriga, que normalmente é devido a contrações uterinas, a – Perda de líquido na cor vermelho ou marrom.
- Dores musculares
- Náuseas
- Tontura
- Perda de fluido
- Sangramento da vagina.
gravidez 2
Se tais sintomas aparecem, não significa necessariamente que é um aborto, já que ele pode ser um alarme falso, mas também é possível que ele não seja. Isto significa que uma vez que um desses sinais surgir no momento da gravidez, deve ir para o hospital com urgência. O ginecologista pode aconselhá-lo a permanecer em repouso por algum tempo (dias ou semanas), você reduzir o ritmo de suas atividades para os sintomas desaparecerem.

Como evitar um aborto espontâneo?

Perder um filho é sempre doloroso para os pais, mas existem maneiras de prevenir um aborto.

De acordo com ginecologistas, a ingestão de vitamina B9 em mulheres grávidas pode reduzir o risco de malformação fetal.
Durante a gravidez, o consumo de álcool não é recomendado.
Fumar é imperativo por nove meses, para o bem da criança.
As atividades também deve ser reduzidas, embora isso não significa que você deve deitar-se o tempo todo.
Claramente, os esportes não violentos devem ser praticados.
Também deve passar por uma série de sessões de terapia para aprender a relaxar, já que o estresse pode promover o risco de um aborto natural.
Em conclusão, seguindo estas dicas, você terá a reduzir os riscos de aborto espontâneo, mas em qualquer caso, não pode reivindicar a vitória, e descartar completamente essa possibilidade infeliz.

FONTE :  ESTUDOS  ANTERIORES

sábado, 12 de outubro de 2013

Lixo um grande problema



Resíduos sólidos constituem aquilo que genericamente se chama lixo: materiais sólidos considerados sem utilidade, supérfluos ou perigosos, gerados pela atividade humana, e que devem ser descartados ou eliminados.
O conceito de "lixo" pode ser considerado como uma invenção humana, pois em processos naturais não há lixo. As substâncias produzidas pelos seres vivos e que são inúteis ou prejudiciais para o organismo, tais como as fezes e urina dos animais, ou o oxigénio produzido pelas plantas verdes como subproduto da fotossíntese, assim como os restos de organismos mortos são, em condições naturais, reciclados pelos decompositores. Por outro lado, os produtos resultantes de processos geológicos como a erosão, podem também, a uma escala de tempo geológico, transformar-se em rochas sedimentares.
Embora o termo lixo se aplique aos resíduos sólidos em geral, muito do que se considera lixo pode ser reutilizado ou reciclado, desde que os materiais sejam adequadamente tratados. Além de gerar emprego e renda, a reciclagem proporciona uma redução da demanda de matérias-primas e energia, contribuindo também para o aumento da vida útil dos aterros sanitários. Certos resíduos, no entanto, não podem ser reciclados, a exemplo do lixo hospitalar ou nuclear.

Resíduos orgânicos
O chamado lixo orgânico tem origem animal ou vegetal. Nessa categoria inclui-se grande parte do lixo doméstico, restos de alimentos, folhas, sementes, restos de carne e ossos, etc.
Quando acumulado ou disposto inadequadamente, o lixo orgânico pode tornar-se altamente poluente do solo, das águas e do ar.A disposição inadequada desses resíduos cria um ambiente propício ao desenvolvimento de organismos patogênicos. O lixo orgânico pode entretanto ser objeto de compostagem para a fabricação de adubos ou utilizado para a produção de combustíveis como biogás, que é rico em metano.
Resíduo sólido urbano: e inclui o resíduo doméstico assim como o resíduo produzido em instalações públicas (parques, por exemplo), em instalações comerciais, bem como restos de construções e demolições.
Resíduo industrial: é gerado pela indústria, e pode ser altamente prejudicial ao meio ambiente e à saúde humana.
Resíduo hospitalar: é a classificação dada aos resíduos perigosos produzidos dentro de hospitais, como seringas usadas, aventais, etc. Por conter agentes causadores de doenças, este tipo de lixo é separado do restante dos resíduos produzidos dentro de um hospital (restos de comida, etc), e é geralmente incinerado. Porém, certos materiais hospitalares, como aventais que estiveram em contato com raios eletromagnéticos de alta energia como raios X, são categorizados de forma diferente (o mencionado avental, por exemplo, é considerado lixo nuclear), e recebem tratamento diferente.
Resíduo nuclear: composto por produtos altamente radioativos, como restos de combustível nuclear, produtos hospitalares que tiveram contato com radioatividade (aventais, papéis, etc), enfim, qualquer material que teve exposição prolongada à radioatividade ou que possui algum grau de radioatividade. Devido ao fato de que tais materiais continuam a emitir radioatividade por muito tempo, eles precisam ser totalmente confinados e isolados do resto do mundo.
Resíduos de construção e demolição: abreviadamente conhecidos por RCD, são resíduos provenientes de obras civis - construção, reconstrução, ampliação, alteração, conservação e demolição ou derrocada de edificações, assim como o solo e lama de escavações.
Resíduos portuários, aeroportuários e de outras áreas alfandegárias: Todos os resíduos provenientes de outros países podem ser classificados como perigosos, pois são possíveis agentes contaminantes e vetores de doenças endêmicas. Os resíduos considerados perigosos são incinerados com os mesmos cuidados utilizados na eliminação de lixo hospitalar.

Disposição final de resíduos sólidos
Aterros sanitários: Aterros sanitários são considerados como uma solução prática, relativamente barata de disposição final de resíduos urbanos e industriais - inclusive de resíduos que poderiam ser reciclados. Todavia demandam grandes áreas de terra, onde o lixo é depositado. Após o esgotamento do aterro, essas áreas podem ser descontaminadas e utilizadas para outras finalidades. Todavia, se o aterro não for adequadamente impermeabilizado e operado, constitui-se em fator de poluição ambiental e contaminação do solo, das águas subterrâneas e do ar. A poluição se deve ao processo de decomposição da matéria orgânica, que gera enormes quantidades de chorume (fluido que se infiltra para o solo e nos corpos de água) e biogás, composto de metano e outros componentes tóxicos.
A construção do aterro sanitário requer a instalação prévia de mantas impermeabilizantes, que impedem a infiltração do chorume no solo e no lençol freático. O líquido que fica retido no aterro, o chorume, é então conduzido até um sistema de tratamento de efluentes para posterior descarte em condições que não agridam o meio ambiente.
Lixões: "Lixão", vazadouro ou descarga de resíduos a céu aberto é uma forma inadequada de disposição final de resíduos sólidos, que se caracteriza pela simples descarga do lixo sobre o solo, sem medidas de proteção ao meio ambiente ou à saúde pública.2
No "lixão" não há nenhum controle quanto aos tipos de resíduos depositados. Resíduos domiciliares e comerciais de baixa periculosidade são depositados juntamente com os industriais e hospitalares, de alto poder poluidor. A presença de catadores, que geralmente residem no local, e de animais (inclusive a criação de porcos), os riscos de incêndios causados pelos gases gerados pela decomposição dos resíduos constituem riscos associados aos lixões.
Coprocessamento: Coprocessamento é o sistema utilizado com o uso de resíduos industriais e/ou urbanos, no processo de fabricação do cimento, a fim de gerar energia e/ou recuperação de recursos e resultar na diminuição do uso de combustíveis fósseis e/ou substituição de matéria-prima.
Incineradores: reduzem o lixo a cinzas. São altamente poluidores, gerando dioxinas e gases de efeito estufa. É o método utilizado para a destruição de lixo hospitalar, que pode conter agentes causadores de doenças potencialmente fatais. No século passado até meados dos anos cinqüenta era prática comum , o resíduo industrial e até a matéria orgânica serem eliminados com uso de grandes fornos por dissipação atmosférica das chaminés.
Compostagem: É um tratamento aeróbico, através do qual a matéria orgânica é transformada em adubo ou composto orgânico.
Biogasificação: A biogasificação ou metanização é um tratamento por decomposição anaeróbica que gera biogás, formado por cerca de 50% de metano e que pode ser utilizado como combustível.
O resíduo sólido da biogasificação pode ser tratado aerobicamente para formar composto orgânico.
Confinamento permanente: O lixo altamente tóxico e duradouro, e que não pode ser destruído, como lixo nuclear, precisa ser tratado e confinado permanentemente, e mantido em locais de difícil acesso, tais como túneis escavados a quilômetros abaixo do solo.
A reciclagem:  é o processo de reaproveitamento de resíduos sólidos orgânicos e inorgânicos. É considerado o melhor método de destinação do lixo, em relação ao meio ambiente, uma vez que diminui a quantidade de resíduos enviados a aterros sanitários, e reduz a necessidade de extração de matéria-prima diretamente da natureza. Porém, muitos materiais não podem ser reciclados continuadamente (fibras, em especial). A reciclagem de certos materiais é viável, mas pouco praticada, pois muitas vezes não é comercialmente interessante. Alguns materiais, entretanto, em especial o chamado lixo tóxico e o lixo hospitalar, não podem ser reciclados, devendo ser eliminados ou confinados. Fraldas descartáveis são recicláveis. No processo de reciclagem, que além de preservar o meio ambiente também gera riquezas, os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.
Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

O lixo continua existindo depois que o jogamos na lixeira.
Não há como não produzir lixo, mas podemos diminuir essa produção.
Como? Reduzindo o desperdício, reutilizando sempre que possível e separando os materiais recicláveis para a coleta seletiva.
Tem coisas que a gente só não faz por não saber como.
Navegando no Lixo.com.br você vai ter uma idéia de como a coisa funciona. É importante conhecer o processo e as regras quando queremos fazer a diferença.
A idéia é construirmos um mundo melhor, certo? Cremos que um futuro melhor seja o resultado de um presente mais responsável.
Individualmente responsável.

 FONTE  : PESQUISAS 


sábado, 14 de setembro de 2013

Vulgar ou sensual?



Uma mulher queixava-se dos homens do seu grupo social, pois entendia que eles a desrespeitavam. Não se via como atraente, mas eles a definiam como vistosa e provocante. Ela perguntou para uma irmã e uma amiga o que achavam do seu comportamento. Ambas não a definiram como incitadora, mas disseram que ela chamava a atenção em algumas ocasiões, arriscando um decote mais profundo, um jeans arrojado, uma saia curta.

A opinião das outras mulheres não esclareceu muita coisa. Ela perguntou a um colega de trabalho que assumia claramente a orientação sexual de gay. Este brincou com ela dizendo: “se eu nascesse mulher, gostaria de ter o seu corpo, mas continuar com a minha própria alma, pois você não sabe o que é malícia e eu sei muito bem!”.

O comentário do amigo homossexual também criou contradições. Ela havia lido um livro sobre grandes sedutoras da História, mulheres que exerciam táticas para atrair, enganar e espionar homens importantes. Essas personagens femininas, além de usar seus corpos esculturais, pareciam atuar com alto espírito malicioso, audaciosas e premeditadas.

De um conhecido que costumava cercá-la com xavecos, ela ouviu que aquele modo de vestir-se, andar e sentar eram suficientes para fascinar os homens. E quando falava e movia os cabelos, era demais, eles se derretiam.

Tudo parecia estranho e incompatível para a nossa focalizada. Ela não escolhia roupas pensando em sugerir fascínios, não imaginava reações nos homens, nem contava com a presença deles. Por vezes até ideava sobre as homorrivais, as mulheres que poderiam observá-la, captando críticas ou elogios.

Falando em homorrivalidade feminina, é sabido que muitas mulheres preocupam-se mais com o impacto que sua produção causará nas outras mulheres do que nos homens. Há, no entanto, aquelas que se produzem para atraí-los.

A mulher do nosso exemplo, como a maioria feminina, pensava mais na observação das outras. Porém, os homens é que a notavam e reagiam vigorosamente à sua presença.

Uma analogia tem sido útil na minha clínica: um sujeito tem um barco e convida amigos para um passeio panorâmico, para mostrar a linda paisagem daquele trecho marítimo. Depois de algum tempo, um convidado começa a procurar uma vara de pesca. O dono da embarcação retruca: “não trouxe varas, não viemos pescar”. O outro se desculpa, dizendo que viu muitos peixes e não resistiu à tentação.

A diferença entre sensualidade e vulgaridade corresponderia respectivamente à ousadia erótica e pornográfica. Podemos entender o erotismo, o estilo sensual, como um fenômeno indireto, de caráter ambíguo, como uma translucidez, a abertura insinuada e não revelada por inteiro. Por outro lado, a pornografia, o decurso vulgar, é o comportamento direto, de característica indubitável, como a transparência total, inteiramente declarada.

Os dois níveis são excitantes, mas os que preferem o critério de exibição explícita e resoluta limitam as abstrações. Quem se delicia com a ação erótica, mais velada, duvidosa, expande a subjetividade.

As mulheres que exercem o jogo sedutor de forma premeditada recorrem às táticas da dissimulação. São pessoas espertas que ocultam a sua verdadeira malícia, manipulando o véu da ilusão para disfarçar intentos de outra ordem (sexuais, políticos, comerciais).

A mulher que encanta os homens com uma ambigüidade natural tende a estar duplamente erótica: há um clima duvidoso dentro dela mesma, ela atua de modo provocante sem a intenção clara de fazê-lo e ainda incita a dúvida no provocado.

Um dos símbolos eróticos mais fortes do cinema, Marylin Monroe, passava esse erotismo em dobro nos seus papéis. Há quem sugira que também na realidade ela era assim, e que por esse perfil sucumbiu à fama.

Portanto, a combinação mais amplamente sensualizada associa: a autêntica alma feminina, sua índole ingênua cingida de brejeirice, e o espírito masculino genuíno, desafiado pela sedução irresoluta, à busca do controle da situação.

FONTE : ESTUDOS  ANTERIORES